Notícias Fecomercio

20 de setembro de 2017

Arrecadação de receitas patrimoniais cresce 11%


União acumulou R$ 466,7 milhões entre janeiro e agosto

A arrecadação de receitas patrimoniais cresceu 11% entre os meses de janeiro e agosto de 2017, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo o Ministério do Planejamento.

Os ganhos se referem a taxas de ocupação, foro, laudêmio, alienações e multas. Juntas somam R$ 466,7 milhões aos cofres da União. A previsão é de que o reconhecimento se mantenha em crescimento até o fim deste ano com mudanças proporcionadas pela lei 13.465.

A alienação de imóveis puxou o resultado positivo, com R$ 40,6 milhões arrecadados nos oito primeiros meses deste ano contra os R$ 8,9 milhões em 2016. As taxas de ocupação e multas tiveram aumento de 14% no período, o que resultou a geração de R$ 160 milhões e R$ 18,5 milhões, respectivamente. A maior fonte de renda da pasta são as taxas de ocupação, devidas por quem ocupa imóvel de propriedade plena da União, com 34,29% de toda a arrecadação no período.

Voltar para Notícias