Notícias Fecomercio

31 de janeiro de 2019

Brasil tem recorde de trabalhadores sem carteira assinada


Segundo o IBGE, mais de 25% dos trabalhadores do País não tinham registro formal em 2018

O mercado de trabalho brasileiro encerrou o ano passado com recorde negativo, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (31). O número de pessoas que trabalham sem carteira assinada foi o maior da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD), que teve início em 2012.

Os dados apontam que o País teve, em média, 91,8 milhões de trabalhadores ocupados no ano passado. Desse total, 32,9 milhões não tinham carteira assinada. Na comparação com 2014, o País perdeu 3,7 milhões de postos formais, uma redução de 10,1% em quatro anos segundo a pesquisa.

O número de trabalhadores sem carteira assinada saltou de 10,4 milhões em 2014 para 11,2 milhões em 2018, alta de 7,8% no período.

Considerando a média do contingente total de trabalhadores ocupados no setor privado em 2018, mais de 25% trabalhavam sem carteira assinada.

Voltar para Notícias