Notícias Fecomercio

15 de fevereiro de 2018

Faturamento do setor de serviços paulistano volta a crescer e atinge R$ 287,7 bilhões em 2017


Segundo pesquisa da FecomercioSP, receitas subiram 6,1%, alcançando o segundo maior montante anual desde 2010

O faturamento real do setor de serviços na cidade de São Paulo registrou alta de 8,7% em dezembro de 2017 em relação ao mesmo mês de 2016, atingindo R$ 25,3 bilhões. É a maior cifra para o mês desde o início da série histórica da pesquisa, em 2010.

O resultado apurado em dezembro consolida o processo de recuperação do setor de serviços paulistano após dois anos de desempenhos negativos, quando em 2015 e 2016 o faturamento recuou 2,8% e 3,4%, respectivamente. No ano de 2017, as receitas do setor cresceram 6,1%, em termos reais, atingindo R$ 287,7 bilhões, o segundo maior montante anual desde 2010, inferior apenas ao volume de vendas de 2014 (R$ 288,9 bilhões).

Os dados são da Pesquisa Conjuntural do Setor de Serviços (PCSS), que traz o primeiro indicador mensal de serviços em âmbito municipal, elaborado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) com base nos dados de arrecadação do Imposto sobre Serviços (ISS) do município de São Paulo, fornecidos pela Secretaria Municipal da Fazenda. A cidade São Paulo tem grande relevância nos resultados estaduais e nacionais do setor de serviços, representando aproximadamente 20% da receita total gerada no País.

Das 13 atividades pesquisadas, sete registraram crescimento no faturamento em 2017 na comparação com o ano anterior, com destaque para agenciamento, corretagem e intermediação (21,2%); saúde (18,2%); e serviços bancários, financeiros e securitários (11%). Juntas, essas atividades colaboraram com 5,1 pontos porcentuais (p.p.) para o resultado geral.

Por outro lado, as receitas dos serviços de turismo, hospedagem, eventos e assemelhados e de trabalhos técnico-científicos recuaram 13,6% e 10,3%, respectivamente impactando negativamente o resultado geral em 0,7 p.p. Confira a matéria completa aqui.

Voltar para Notícias